Instituto Ethos

Compartilhar

Casa de Cultura e Cidadania

Eixo Temático

Comunidade e Sociedade

 

Principal objetivo da prática

Contribuir para o desenvolvimento humano e local das comunidades onde a empresa está instalada, bem como despertar e desenvolver os potenciais de seus moradores, estimulando sua transformação por meio do exercício da cidadania e oferecendo a crianças, jovens e adultos atividades e cursos relacionados à cultura e ao esporte. O projeto atua com os eixos Desenvolvimento Humano e Desenvolvimento Local.

 

Público-alvo

Comunidades em que a empresa atua.

 

Motivação

A AES Brasil tem, entre seus valores, o compromisso de promover o desenvolvimento social sustentável das comunidades em que está presente. Para fortalecer ainda mais esse compromisso, “Desenvolver e Valorizar as Comunidades” é um dos temas estratégicos da Plataforma de Sustentabilidade da empresa, definida em conjunto com suas partes interessadas. Para promover o desenvolvimento social, a AES Brasil engaja a comunidade, por meio da realização de painéis de diálogo, pesquisas e reuniões com líderes comunitários e representantes do poder público, a fim de entender suas principais expectativas e necessidades e levá-los a apoiar as iniciativas com informações e possíveis parcerias. Para complementar o diagnóstico, são analisados dados como o acesso à energia elétrica regularizada, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e o Índice Paulista de Vulnerabilidade Social (IPVS), além do número de beneficiados diretos. Essa análise ajuda a determinar qual comunidade será priorizada para receber o projeto social da AES Brasil.

 

Descrição da prática

Principal projeto da AES Brasil, a Casa de Cultura e Cidadania tem como objetivo transformar a realidade de milhares de crianças, jovens e adultos, por meio de atividades voltadas para a arte, a cultura, a cidadania, a qualidade de vida e a geração de renda. Iniciado em 2008, com a inauguração da primeira unidade na Vila Guacuri, em São Paulo (SP), o projeto contava em 2011 com unidades em outras cinco cidades paulistas – Osasco, Barra Bonita, Lins, São José do Rio Pardo e Caconde – e em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul.

Voltada principalmente para as comunidades de baixa renda, entre 2008 e 2011 a iniciativa já beneficiou diretamente 21.660 pessoas, entre crianças, adolescentes, jovens e adultos matriculados nas atividades oferecidas. Só em 2011, o projeto atendeu diretamente cerca de 5.600 inscritos e indiretamente 292 mil moradores das comunidades, pelas apresentações e palestras efetuadas. A programação contempla duas frentes de atuação, que têm como temas transversais o uso seguro e eficiente da energia elétrica e o consumo responsável dos recursos naturais.

A primeira delas, oferecida de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 17h00, é voltada para crianças e adolescentes e oferece atividades como contação de histórias, artes circenses, visuais e digitais, música, teatro, dança e ginástica artística. A metodologia pedagógica aplicada foi desenvolvida e acompanhada por uma equipe multidisciplinar de curadores. Já a outra frente, direcionada a jovens e adultos, promove o acesso a cursos profissionalizantes e de empreendedorismo, oficinas para geração de renda, palestras e eventos culturais.

Em 2010, o projeto Casa de Cultura e Cidadania foi premiado pela Fundação Coge, na categoria Responsabilidade Social, e pelo Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica (Sendi), maior evento do setor elétrico. Em 2009, foi finalista, entre diversos projetos sociais de países de todas as Américas, do Corporate Citizen of the Americas Award, prêmio oferecido pela Fundação das Américas, da Organização dos Estados Americanos (OEA).

 

Parcerias

Para realizar esse projeto, a AES Brasil conta com o Instituto Agires, do Grupo H. Melillo, instituição proponente do projeto cultural, que administra e opera todas as unidades. Além disso, a Casa de Cultura e Cidadania firma parcerias com instituições locais, como unidades de saúde e escolas, para fortalecer a atuação social.

 

Investimento

Em 2011, a AES Brasil investiu R$ 17 milhões, entre recursos incentivados e próprios. Esses recursos se destinam a sustentar o projeto na sua totalidade e podem variar de acordo com o número de unidades em funcionamento e de atividades oferecidas em cada unidade. A equipe de Sustentabilidade da AES Brasil é responsável pela estratégia do projeto. Outros colaboradores da AES Brasil podem auxiliar nas atividades, por meio do programa de voluntariado que a empresa oferece.

 

Ferramentas de gestão

A AES Brasil utiliza um conjunto de procedimentos que constituem o seu Sistema de Gestão da Responsabilidade Social Corporativa, com ferramentas e processos que orientam desde o diagnóstico até o acompanhamento e avaliação dos projetos sociais, incluindo análises de indicadores de resultados, pesquisas e o envolvimento das comunidades.

Para avaliar e gerenciar os benefícios da Casa da Cultura e Cidadania, a AES Brasil realiza uma pesquisa de satisfação periódica conduzida por um instituto especializado e acompanha indicadores mensais de gestão do projeto e de suas atividades, além de indicadores semestrais de transformação real dos beneficiados.

A Casa de Cultura e Cidadania tem conselhos consultivos, formados por membros da AES Brasil, da empresa que operacionaliza o projeto e da comunidade. O principal objetivo é exercitar a cidadania por meio de reuniões periódicas – com a participação de lideranças comunitárias, educadores, pais ou responsáveis pelas crianças, jovens do projeto e representantes do poder público –, para que no médio prazo o conselho possa influenciar nas questões de políticas públicas que afetam diretamente a comunidade.

 

Resultados e benefícios

Tendo como foco a transformação social, a AES Brasil desenvolveu, com um instituto de pesquisa especializado, um conjunto de indicadores obtidos por meio de pesquisa de satisfação, os quais avaliam o impacto do projeto para a comunidade e para os beneficiados diretos. Os entrevistados afirmaram que as crianças e adolescentes participantes do projeto melhoraram significativamente seu comportamento em casa e na escola. Melhoraram não apenas as notas na escola, mas também o convívio com os colegas e professores, tornando-se mais participativos e pacíficos, respeitando os professores e preservando o patrimônio escolar. Em casa, os participantes do projeto passaram a interagir mais com a família e os conflitos diminuíram.

Outro indicador da mesma pesquisa revela que 98% dos entrevistados (familiares dos beneficiados) consideram o projeto muito importante para a comunidade.

A repercussão das atividades da Casa de Cultura e Cidadania é destacada em inúmeras notícias e matérias jornalísticas publicadas na mídia brasileira. Jornais e emissoras de rádio e televisão têm repercutido as ações realizadas e salientado o exemplo para que outras empresas e comunidades repliquem o trabalho.

 

Informações adicionais

Mais informações sobre o projeto poderão ser obtidas nos sites www.casadeculturaecidadania.com.br e www.aesbrasilsustentabilidade.com.br

 

Contato

Nome: Sheila Ferreira

E-mail: sheila.ferreira@aes.com

 

Dados da empresa

Nome: AES Brasil

Setor: Energia

Porte: Grande empresa

Localização: Estado de São Paulo

Site: www.aesbrasil.com.br

CONTATO

© 2016 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.