Áreas de Atuação

Compartilhar

Instituto Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo

Em 2005 foi lançado o Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo que reunia empresas brasileiras e multinacionais que assumiram o compromisso de não negociar com quem explora o trabalho escravo.

A gestão do Pacto era realizada pelo Comitê de Coordenação e Monitoramento, composto pelo Instituto Ethos, o Instituto Observatório Social (IOS), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a ONG Repórter Brasil.

Um dos grandes diferenciais do Pacto é que seus signatários se comprometem a cumprir seus chamados 10 compromissos, que são linhas de ação que as empresas devem desenvolver para enfrentar o trabalho escravo em suas cadeias produtivas. O cumprimento desses compromissos é monitorado anualmente, e a depender do nível de comprometimento de um signatário ele é mantido, suspenso ou excluído do Pacto.

No início de 2014, o Pacto já contava com mais de 400 signatários que, juntos, representavam mais de 35% do PIB brasileiro. A fim de dar conta de seu funcionamento e possibilitar seu fortalecimento e expansão, o Comitê Gestor decidiu então criar um Instituto para gerir e dar sustentabilidade ao Pacto. A partir daí nasceu, em maio de 2014, o InPACTO – Instituto do Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo.

Mais informações sobre o InPACTO e sobre o tema do trabalho escravo, acesse: www.inpacto.org.br.

ESTUDO DO SISTEMA DE INTEGRIDADE NACIONAL, JÁ DISPONÍVEL Perfil Social, Racial e de Gênero das 500 maiores empresas do Brasil e suas ações afirmativas

CONTATO

© 2016 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.