Instituto Ethos

Compartilhar

Projeto Estrela do Amanhã

Eixo temático

• Comunidade

• Sociedade

 

Data de início

Março de 2012

 

Principal objetivo da prática

Ser um polo de disseminação e reflexão sobre a cultura e a identidade local pelo viés da Arte.

 

Motivação

No Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais, os Estados-Parte reconhecem o direito individual de participar da vida cultural (art. 15. §1º). Por sua vez, a Constituição Federal brasileira de 1988, no art. 215, determina que o poder público garanta a todos o exercício dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional e incentive a valorização e a difusão das manifestações culturais.

A cultura como cidadania, portanto, é um direito assegurado na Carta Magna e nas declarações universais, pois condição indispensável ao desenvolvimento humano.

As manifestações culturais, sejam de preservação e de memória, sejam de criação artística, formas de expressão de identidades, são importantes também por ser uma poderosa ferramenta na promoção de atividades de inclusão social, através da arte e da cultura, de jovens que, muitas vezes, encontram o endereço da criminalidade não por desejo, mas por única opção.

Por meio desse projeto, o Sesi-RJ empenha-se na sensibilização da iniciativa privada local e regional quanto à importância e à necessidade de investimentos na área social, em especial projetos que se utilizem da arte para promover o bem comum.

 

Descrição da prática

Criado no início de 2004 na comunidade Manuel Torres, com o patrocínio da GE Celma Petrópolis, o Projeto Estrela do Amanhã, busca ser um polo de disseminação e reflexão sobre a cultura e a identidade local pelo viés da Arte.

Além disso, apresenta como proposta a iniciação em um grande exercício de cidadania, através do resgate de traços culturais formadores da brasilidade, contribuindo para uma melhor perspectiva na qualidade de vida dos beneficiados.

Além das ações de formação em teatro, dança, capoeira e contação de histórias, o projeto potencializa o desenvolvimento do ser social pela oportunidade de descobrir-se através da arte, assim como o surgimento de novos talentos, a partir de sua promoção e interação com o público, da formação de novas plateias e do aprimoramento dos formadores de opinião.

Com o apoio de voluntários, amigos, patrocinadores e pessoas solidárias e sensíveis aos problemas sociais, promove:

• Mostras culturais de teatro, dança, capoeira e contação de histórias;

• Contação de histórias, em orfanatos, hospitais e asilos;

• Apresentações de teatro e dança dos alunos;

• Apresentação de capoeira dos alunos, nas escolas e bairros da cidade;

• Palestras;

• Exibição de filmes.

No período 2012-2014, o programa é dirigido a jovens da comunidade do bairro de Bingen e adjacências, em Petrópolis (RJ), para o desenvolvimento de habilidades intelectuais, sociais e psicomotoras por meio da prática de teatro, dança e capoeira.

 

Parceria

• GE Celma, empresa patrocinadora do projeto;

• Ministério da Cultura, por meio da Lei de Incentivo Federal à Cultura (Lei Rouanet).

 

Investimento

Foram investidos R$ 506 mil pela GE Celma, para a contratação de professores de dança, coreógrafos, oficineiros, jovens aprendizes/monitores, técnicos (cinegrafista, cenógrafo, iluminadores, operadores de som, equipe de apoio), gestor cultural e assistente social.

A Assessoria de Responsabilidade Social (Asser) do Sesi-RJ é responsável pelo enquadramento na Lei Rouanet.

 

Resultados e benefícios

• Na edição atual do projeto, 156 alunos foram atendidos até o fim de 2012, considerando todas as oficinas;

• O projeto ocorre desde 2004. Os jovens que estão desde o início conquistaram seu DRT profissional e hoje são mediadores e ministram as oficinas de dança dentro do Projeto Estrela do Amanhã. Além de desenvolver oficinas em suas respectivas escolas e comunidades, 12 estão participando de uma companhia de dança/teatro;

• Todos conquistaram o primeiro emprego através da arte gerando renda e ajudando seus familiares. Todos os beneficiários anteriores do Projeto estão estudando e alguns já estão cursando a faculdade. Com o auxilio do repasse financeiro seja do projeto ou de participação em espetáculos, pagam suas escolas, faculdades e cursos de capacitação.

 

Ferramentas de gestão

À Asser cabe além do enquadramento na Lei Federal de Incentivo a Cultura (Rouanet), a implementação do projeto e o acompanhamento das atividades propostas, seguindo uma metodologia baseada no modelo do Marco de Desenvolvimento de Base (MDB):

• Análise da situação atual – levantamento de dados quantitativos e qualitativos, com base nos indicadores definidos, para avaliação dos resultados do projeto e o impacto deste no público beneficiado;

• Relatório de atividades – informa aos financiadores os principais avanços e problemas apresentados no decorrer dos projetos, tendo como base os indicadores estabelecidos.

• Visita de Monitoramento – tem como principal função analisar, em conjunto com a instituição executora, o andamento das atividades do projeto

 

Contato

Nome: Simone Klein

E-mail: sklein@firjan.org.br

 

Dados da empresa

Nome: Sistema Firjan – Federação das Indústrias do Rio de Janeiro

Setor: Entidade empresarial

Porte: Grande

Localização: Rio de Janeiro

Website: www.firjan.org.br

CONTATO

© 2016 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.