ETHOS INSTITUCIONAL

Ethos realiza projeto focado na implementação dos ODS no agreste pernambucano


14/09/2018

Compartilhar

Em coluna, Caio Magri fala sobre importância da Agenda 2030

Nesta semana foi divulgado o relatório da ONU no qual se observa que o número de pessoas com fome está em crescimento há três anos consecutivos. E, que um total 821 milhões de pessoas no mundo passaram pelo menos um dia sem ingerir nenhum alimento no último ano, por falta de condições financeiras. No Brasil, esse número chega a 5 milhões.

Frente a este cenário, o diretor-presidente do Ethos, Caio Magri, em participação da coluna Responsabilidade Social, da Rádio Jornal, destacou que se nosso país não se atentar “podemos voltar para o mapa da fome”.

Uma das possibilidades de reverter essa situação é o atendimento e implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, da ONU, que estabelecem metas mundiais a serem estabelecidas até 2.030. Um conjunto de compromissos, 17 metas, que 193 países assumiram em prol que construir um mundo mais sustentável.

O Ethos integra a Comissão Nacional dos ODS, que tem como objetivo criar estratégias e acelerar a implantação dos ODS no Brasil. Todos os projetos do Ethos estão atrelados a um ODS específico, a partir das áreas de atuação do Instituto, como por exemplo, a área de Direitos Humanos, que desenvolve trabalhos pautados pelo ODS 5, Igualdade de Gênero; ODS 8, Emprego Digno e Crescimento Econômico e ODS 10, Redução das Desigualdades e na área de meio ambiente, trabalha pelos ODS 13, que trata do combate às mudanças do clima e 15, que versa a respeito da vida sobre a Terra.

Em Pernambuco, mais especificamente no agreste pernambucano, o Ethos realiza o projeto Vozes da Moda que pretende a construção de ações coletivas para a melhoria das condições de trabalho e potencialização do desenvolvimento socioeconômico do setor têxtil na região, através da promoção de diálogo entre os diversos setores da sociedade local, – empresários, poder público, trabalhadores e trabalhadoras, dirigentes sindicais e membros da sociedade civil.

A iniciativa foi lançada em agosto de 2017 em parceria com o InPacto, DIEESE e Reporter Brasil. As ações do projeto são construídas de forma a pensar soluções quanto aos desafios às condições de trabalho e desenvolvimento sustentável na região, de forma a viabilizar a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que tratam da redução das desigualdades e da promoção do crescimento econômico, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todas e todos.

Na região do agreste do Pernambuco, 2º maior polo têxtil do Brasil, o denim é responsável pela subsistência de milhares de pessoas. A natureza da principal atividade industrial local – confecção – remete à necessidade e desagregação dos dados de mercado de trabalho segundo o gênero, pois esta atividade é marcadamente exercida por mulheres.

No próximo dia 20 de setembro acontece em Caruaru a 1º edição do Fórum de Diálogo Social, no qual os múltiplos atores e setores irão iniciar o debate das ações que entendem serem mais relevantes para a região para a implementação do objetivo do desenvolvimento sustentável focado na melhoria de condições de trabalho e no desenvolvimento sustentável.

Ouça aqui a entrevista de Magri à Rádio Jornal.

 

Por Rejane Romano, do Instituto Ethos

Foto: Bruno Nascimento – Unsplash

© 2016 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.