ETHOS INSTITUCIONAL

As expectativas da parceria entre Ethos e Coca-Cola Brasil


14/03/2017

Compartilhar

Empresa pretende interagir em todas as agendas de atuação do Instituto

Recentemente integrada como Parceira Institucional e membro do Conselho Orientador do Instituto Ethos, a Coca-Cola Brasil, representada pelo Diretor de Valor Compartilhado, Pedro Massa, revela em entrevista exclusiva ao nosso site as expectativas com a parceria e a importância das agendas propostas pelo Ethos para as empresas.

Ethos: Qual a expectativa da Coca-Cola Brasil em relação a parceria Institucional com o Ethos que inclui o patrocínio à Conferência Ethos e a participação no Conselho Orientador?
Pedro Massa: O Ethos tem contribuído para uma agenda de sustentabilidade muito conectado com o que a Coca-Cola prioriza e a nossa visão a respeito do tema. Então quando olhamos as agendas que o Ethos aborda em direitos humanos, meio ambiente, integridade… estamos alinhados e entendemos que no contexto desta parceria com o instituto podemos promover o diálogo em relação a estas causas que são as mais importantes para o país. Ou seja, com esta parceria conseguiremos disseminar e influenciar ainda mais uma nova forma de fazer negócios, onde não se desvincula o impacto social e ambiental das organizações e da sociedade e a integridade da forma como a empresa atua. Este, inclusive, é um tema que tem ganhado muita relevância atualmente. Com a parceria entre Coca-Cola Brasil e Ethos, seja na Conferência ou no Conselho Orientador do instituto, estamos disseminando a forma de fazer negócios que acreditamos. Temos os mesmos valores e as mesmas crenças sobre o que é um negócio sustentável, o que resultou neste “casamento”. Esperamos convidar outras empresas a seguirem nesta mesma direção.

“No fundo, o conjunto das áreas de atuação do Ethos moldam o que deve ser a atuação de uma empresa no contexto do país. É muito difícil escolher uma em detrimento da outra.”

Ethos: Dentre as agendas nas quais o Ethos atua (Direitos Humanos, Economia, Gestão Sustentável, Integridade e Meio Ambiente) o que a Coca-Cola espera em relação a cada um destes temas?
Pedro Massa: Pretendemos ter interação com todas as agendas que o Ethos atua. Porém, dependendo do contexto percebemos que em determinados momentos da conjuntura social uma ou outra agenda ganha mais destaque. Por exemplo, pelo atual contexto da sociedade brasileira o tema de integridade tem ganhado muito espaço. No entanto, não podemos deixar de lado toda a questão dos direitos humanos, até porque temos uma série de políticas internas que são norteadoras do nosso negócio. Além disso, tudo que se refere a meio ambiente, que é a base do nosso negócio, também é de extrema importância… No fundo, o conjunto das áreas de atuação do Ethos moldam o que deve ser a atuação de uma empresa no contexto do país. É muito difícil escolher uma em detrimento da outra.

Ethos: De que forma a Coca-Cola Brasil vem desenvolvendo iniciativas em favor dos direitos humanos?
Pedro Massa: A diversidade sempre fez parte do DNA da Coca-Cola. Inclusive a diversidade faz bem para os negócios, pois quanto mais diversificado, maior a interação. Sendo assim, temos algumas iniciativas e inclusive uma meta global de gênero para 2020 de alcançar a igualdade de 50-50 em toda a organização. Para acelerar este processo projetos com lideranças visando o futuro através de mentoria reversa têm possibilitado mudanças em conceitos, devido a troca de experiência geracional. Quanto à diversidade racial, 100% dos que fazem parte do programa de jovens aprendizes são negros, sendo que destes 90% são mulheres. Temos investido nestes jovens também por meio de cursos de inglês.
O programa Coletivo Coca-Cola, que já formou mais de 130 mil jovens, fomenta o primeiro emprego empoderando e capacitando jovens, em sua maioria negros. No mais a alta liderança está envolvida neste processo, onde todos os dirigentes são cobrados a promover a diversidade, sendo treinados pela área de recursos humanos.

Ethos: De que forma o Ethos pode apoia-los quanto a agenda de sustentabilidade?
Pedro Massa: Eu vejo este apoio através de três lentes. Uma lente interna, que é o que a gente aprende através dos Grupos de Trabalho do Ethos na troca com outras organizações, com outros benchmarkings. Outro capítulo desta parceria, se refere aos Indicadores Ethos expandidos para a cadeia de valor, pois desta forma podem nos auxiliar a influenciar a nossa cadeia produtiva naquilo que entendemos ser mais relevante. Os Indicadores Ethos são uma ferramenta que o Ethos disponibiliza aos associados que temos total intenção de fazer uso. Outro eixo, é o da influência externa que se realiza através dos debates nas Conferências. Um local onde podemos compartilhar os nossos aprendizados, as nossas políticas de forma que sirvam de inspiração a outras organizações.

Ethos: Em 2017 o Ethos aposta na retomada do crescimento em bases sustentáveis, qual a visão da Coca-Cola em relação a esta perspectiva?
Pedro Massa: Nós entendemos que não é possível dissociar o impacto que sofremos da atual conjuntura em relação ao nosso negócio. Por isso mesmo temos um trabalho forte de internalizar a sustentabilidade e entendemos que ao desenvolver estratégias de valor compartilhado. Ou seja, ao usar a minha cadeia de valor gerando mais impacto positivo nas comunidades nós criamos bases para retomada do crescimento de forma sustentável. Entendemos que o valor compartilhado é uma nova forma de fazer negócios. Ao gerar impacto positivo na sociedade geramos um ciclo virtuoso que volta para o nosso próprio negócio. Essa é a nossa forma de crescimento sustentável, o que tem muita relação com o que o Ethos propõe.

Por Rejane Romano, do Instituto Ethos

CONTATO

  • endereçoRua Bela Cintra, 952 - 9º andar - Consolação
  • endereço01415-904 São Paulo - SP
  • telefone(55 11)3897-2400
  • email[email protected]
  • horárioSeg a Sex - das 9:00h às 18:00h
  • imprensa(55 11)3897-2416 / [email protected]

© 2016 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.