ETHOS GESTÃO SUSTENTÁVEL

Instituto Ethos e Fórum de Empresas e Direitos LGBT+ apresentam Guia LGBTI+ para empresas


20/08/2018

Compartilhar

Iniciativa tem como objetivo aprimorar a gestão das empresas, além de influenciar o meio empresarial para a adoção de práticas em respeito aos direitos humanos LGBTI+

O Instituto Ethos e o Fórum de Empresas e Direitos LGBT+ realizam encontro voltado a discutir a questão LGBTI+ com o setor corporativo que acontece no dia 23 de agosto, a partir das 15h, na sede da JLL. Na ocasião será apresentada a proposta de criação do Guia Temático dos Indicadores Ethos- Fórum LGBT+. Uma ferramenta inédita no Brasil que tem o objetivo de promover a diversidade e direitos LGBTI+ na esfera empresarial. A iniciativa compõe o rol dos Guias Temáticos dos Indicadores Ethos, que são ferramentas de gestão para as empresas incorporarem sustentabilidade e responsabilidade social empresarial (RSE) em suas estratégias de negócio. Saiba mais sobre os Guias Temáticos dos Indicadores Ethos aqui.

“As empresas podem exercer um papel vital na promoção da diversidade. Trata-se de um ambiente com a capacidade de engajar seus colaboradores e sua cadeia de valor, promovendo políticas mais inclusivas e incentivando mudanças de conduta em seus relacionamentos”, diz Ana Lucia Melo Custodio, diretora-adjunta do Instituto Ethos. Segundo ela, ao transmitir esse conceito no dia a dia do trabalho, há a possibilidade de reverberar os aprendizados para a sociedade como um todo. “Trata-se de um ciclo virtuoso, no qual as empresas são chave para que isso se fortaleça cada vez mais”.

Há alguns anos o Instituto Ethos incentiva a promoção da diversidade nas empresas, incluindo a questão LGBTI+. Entre as iniciativas da entidade, destaca-se o lançamento, em 2013, do manual “O Compromisso das Empresas com os Direitos Humanos LGBT”, com orientações ao mundo empresarial em ações voltadas para lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. Acesse a publicação aqui.

“A questão LGBT ainda é um desafio no Brasil, já que o país tem índices alarmantes de homicídios por orientação sexual e/ou identidade de gênero, considerados crimes de homofobia, que ainda não foi tipificado na legislação criminal brasileira”, diz Caio Magri, diretor-presidente do Instituto Ethos. O executivo conta que o direito à livre expressão das orientações sexuais e de gênero é garantido em legislação brasileira, contudo, o papel de defender este direito extrapola o Estado. “As organizações, empresas e os próprios cidadãos têm papel fundamental na construção de uma sociedade mais justa, plural e menos intolerante”, conclui.

A JLL recepciona o evento e o CEO da empresa, Fábio Maceira, irá apresentar as estratégias da consultoria imobiliária nesta temática. Na oportunidade, Reinaldo Bulgarelli, Secretário Executivo do Fórum de Empresas e Direitos LGBT+, vai apresentar a edição 2018 dos “Indicadores de Profundidade – Relatório 2018″, um levantamento para auferir a situação das empresas em relação aos 10 compromissos na promoção dos direitos LGBTI+.

Saiba mais sobre as iniciativas do Ethos na agenda de Direitos Humanos aqui.

 

Por Rejane Romano, do Instituto Ethos

Foto: Norman Tsui – Unsplash

© 2016 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.