INDICADORES ETHOS

O case de sucesso da Duratex com a utilização dos Indicadores Ethos


28/05/2018

Compartilhar

Reconhecida por 3 anos consecutivos com o Pró-Ética, empresa conta sobre efetividade da ferramenta de autoavaliação

Em 2018 os Indicadores Ethos completam 18 anos de criação. Uma ferramenta que a cada ano se fortalece junto às empresas pelo valor colaborativo em prol do auxílio quanto a implementação de boas-práticas. A abertura de um novo ciclo de preenchimento nos motivou a lançar luz sobre a experiência de uma das associadas Ethos que  pela implementação do uso dos Indicadores Ethos conta sobre os ganhos internos e a conquista de reconhecimento externo, como o selo Pró-Ética.

Marina Foltran, advogada de Compliance Legal e Ético da Duratex fala sobre como os Indicadores Ethos têm contribuído com a companhia e o quanto a ferramenta é efetiva para a empresa.

Ethos: O que representa, sobretudo na atual conjuntura, uma empresa ter mecanismos e ferramentas a fim de estimular boas práticas?
Marina Foltran: É imprescindível, você não consegue ter um mecanismo que seja de fato efetivo sem o uso de ferramentas. Por isso cabe as empresas investir e buscar novas ferramentas para implementar.

Ethos: Antes de iniciarem o uso dos Indicadores Ethos vocês tinham alguma ferramenta ou outra alternativa de autoavaliação?
Marina Foltran: Estamos no Pró-Ética desde 2012, por uma iniciativa da empresa em se demonstrar comprometida com a ética e com valores sustentáveis. Toda essa parte era responsabilidade da área de sustentabilidade da Duratex por questões de ideologia, de valor e de fomento. Com a estruturação do Pró-Ética e a criação da área de compliance tivemos que buscar uma forma de desenhar e de institucionalizar isso na companhia. Nós já tínhamos sistemas dispersos, mas a partir de 2013 tivemos a necessidade de sistematizar como as áreas se interligavam e funcionavam quanto a um programa de integridade. Foi a partir daí que buscamos os Indicadores Ethos porque eles são literalmente um guia que orientou a construção de políticas e sistemas e o próprio aprimoramento das estruturas que já tínhamos. Isso porque os Indicadores Ethos são muito detalhados, não conheço nenhuma outra ferramenta que se aplique tão bem quanto as práticas do dia-a-dia, o detalhe de cada área. Até utilizar os Indicadores não tínhamos um direcionamento tão específico para as boas práticas em integridade.

“…os Indicadores Ethos são muito detalhados, não conheço nenhuma outra
ferramenta que se aplique tão bem quanto as práticas do dia-a-dia…”

Ethos: Quais foram as primeiras mudanças implementadas a partir do diagnóstico?
Marina Foltran: Várias! A partir do autodiagnostico, que é confidencial, por isso sem o receio da divulgação de pontos que a empresa precisar melhorar,  você ainda conta com uma estrutura, um backoffice excepcional dentro do Ethos, com esclarecimentos de dúvidas e apoio para nos auxiliar com as questões. Isso tudo nos auxilia muito com a identificação de gaps que a empresa eventualmente tenha. O principal ponto que os Indicadores Ethos ajudaram a Duratex foi na constituição do desenho das políticas, que era uma novidade por conta da exigência da legislação. Nós definimos a nossa política de regramento ao combate à corrupção a partir do que estava estabelecido dentro dos Indicadores Ethos. O próprio report das áreas internas, como por exemplo auditoria, nós conseguimos moldar também para atender pontos que os Indicadores Ethos exigiam que tivéssemos uma aplicação mais ampla. Enfim, nos ajudou muito, inclusive quanto ao Pró-Ética.

Ethos: De que forma ser signatária do Pacto Contra a Corrupção e fazer uso dos Indicadores auxiliou a Duratex quanto a conquista do selo Empresa Pró-Ética, por três anos consecutivos?
Marina Foltran: Foi fundamental. Nós já participávamos de alguns Grupos de Trabalho do Ethos e passamos a integrar o GT de Integridade e foi perceptível o quanto de conhecimento e de trocas que adquirimos com esse GT. Todo esse processo nos ajudou também a entender o Guia Temático de Integridade e pelo fato dos Indicadores Ethos serem tão detalhados a empresa passa a apenas aportar as respostas ao Pró-Ética. Muito do que as mais de 50 perguntas do Pró-Ética exigem você já tem a resposta dentro dos Indicadores Ethos. Para mim os Indicadores Ethos são a principal ferramenta, foi a minha bíblia para alcançar esse sucesso no Pró-Ética. Me auxiliou a entender como estruturar e combinar as respostas.

“…O principal ponto que os Indicadores Ethos ajudaram a Duratex foi na c
onstituição do desenho das políticas (…) os Indicadores Ethos são a principal
ferramenta, foi a minha bíblia para alcançar esse sucesso no Pró-Ética”

 

Ethos: Com relação a complexidade dos Indicadores Ethos, qual sua percepção quanto a extensão do questionário dos Indicadores Ethos?
Marina Foltran: Eu respondo a muito questionários, porque a Duratex participa de outros índices também, como o ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial), que também são complexos e movimentam a companhia inteira, algo no qual a empresa já está um pouco acostumada. No começo assustou um pouco, mas mais pelo ineditismo, porque naquele momento não sabíamos o que a sociedade passaria a exigir, como a lei iria se desenrolar, mas a extensão das perguntas, o detalhamento em profundidade e pelo fato de você responder voluntariamente é um facilitador enorme, porque na verdade você está se autoajudando. Diferente do questionário do Pró-Ética que faz parte de uma disputa, com os Indicadores Ethos você está se capacitando para alcançar a expectativa presente e futura de quão efetivo você quer ser na sua área de atuação. Quanto mais detalhados são os indicadores, melhor. E não precisa ter receio para responder, porque há todo apoio da equipe do Ethos para ajudar com o entendimento das questões. Eu contei muito com este apoio e o fato de participar do GT também foi válido para a redação das respostas. É um trabalho de mão dupla no Ethos, pois por mais que a empresa responda ao questionário, nós também ajudamos a formular as perguntas.

Ethos: O que significa, na prática, ser uma Empresa Pró-Ética?
Marina Foltran: Estou na Duratex há 9 anos, sempre no jurídico, e área de compliance já representou um desafio por ser uma área nova, uma constituição dentro da companhia que institucionalizou práticas, onde era preciso permear muitas coisas e o fato do Pró-Ética ser uma iniciativa que decorre de uma lei ajudou muito a Duratex na evolução do programa interno de integridade, que é constantemente aprimorado. Dessa forma o Pró-Ética é o reconhecimento de um esforço muito grande da empresa, a cada ano renovado. Com a régua de avaliação subindo e com outras empresas sendo cada vez mais criativas, temos que buscar um benchmarking para conseguir implementar ações diferentes e que nos ajudem junto aos colaboradores quanto a conduta ética. O Pró-Ética é meu objetivo dentro da área porque já tivemos momentos onde ter o selo foi um diferencial e ajudou a Duratex em algumas conquistas, não só como fornecedores, mas também por termos uma atuação junto a nossa cadeia de fornecedores, em fomentar para que sigam conosco em apoio mútuo para que também sejam Pró-Ética ou para que trabalhem internamente as boas práticas.

Ethos: De forma resumida, cite 3 benefícios da utilização dos indicadores Ethos.
Marina Foltran: O primeiro são as diretrizes, com os Indicadores Ethos temos o caminho das pedras. São uma ferramenta muito consolidada, bem construída e detalhada. Eles fomentam a ampliação das práticas. Você quer alcançar o estágio 5! Quer que a sua empresa seja referência estando no último estágio de protagonismo. Você tem todas as etapas desenhadas nos Indicadores Ethos, podendo a cada momento se dedicar a cada ponto que você precisa melhorar. Depois eu faço questão de citar as pessoas que estão por trás dos Indicadores Ethos que colaboram para que seja uma ferramenta rica e que acompanha a evolução que temos visto no país. E, por último, para a Duratex, os Indicadores Ethos são um case de sucesso que vamos levar para sempre, porque colhemos muitos frutos bons a partir da implementação da ferramenta, tanto em questão de estrutura, quanto ao aprendizado.

“…com os Indicadores Ethos temos o caminho das pedras. […] para a
Duratex, os Indicadores Ethos são um case de sucesso que vamos levar
para sempre, porque colhemos muitos frutos bons a partir da implementação
da ferramenta, tanto em questão de estrutura, quanto ao aprendizado”

Saiba mais sobre os Indicadores Ethos aqui.

 

Por Rejane Romano, do Instituto Ethos

Foto: Arquivo Pessoal

© 2016 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.