ETHOS GESTÃO SUSTENTÁVEL

Programa Cadeia de Valor é implantado em parceria com a Unimed Brasil e já colhe resultados


14/02/2017

Compartilhar

Programa apoia empresas a implementar medidas de gestão sustentável junto a seus fornecedores, clientes ou parceiros de negócio

O Instituto Ethos desenvolve o programa Cadeia de Valor, que auxilia empresas a implementar medidas de gestão sustentável junto a seus fornecedores, clientes ou parceiros de negócio. O programa adota os Indicadores Ethos e seus guias temáticos como ferramenta para o diagnóstico e para orientar o planejamento das ações e já conta com diversas empresas, entre elas a Unimed do Brasil.

Associada Ethos, a Unimed do Brasil – Confederação Nacional das Cooperativas Médicas é a responsável institucional pelo Sistema Unimed, a maior rede de assistência médica do país, presente em 84% do território nacional. É o maior sistema cooperativista de trabalho médico do mundo, composto por 349 cooperativas espalhadas pelos cinco estados da federação. Ao integrar o programa Cadeia de Valor, a Unimed do Brasil escolheu o Guia Temático de Integridade para nortear seus trabalhos e promover a questão da integridade e da ética.

Para entender como está sendo desenvolvido esse trabalho, o Ethos conversou com Cristiane Hirota, coordenadora da área de sustentabilidade da Unimed do Brasil. Confira abaixo a entrevista.


Ethos: O que motiva a Unimed do Brasil a mobilizar o Sistema em um programa de desenvolvimento da sustentabilidade na cadeia de valor?
Cristiane Hirota: Nós buscamos a parceria com o Ethos porque o tema Integridade e a conduta ética nas relações é essencial e presente no dia a dia da Unimed, mesmo anteriormente aos escândalos revelados hoje no Brasil.
Quando o Ethos iniciou as discussões com a ABRAIDI, na composição do Acordo Setorial da Saúde (Ética Saúde), nós também nos envolvemos nessas conversas porque a questão das OPMEs (Órteses, Próteses e Materiais Especiais) é discutida e trabalhada dentro do Sistema há muito tempo, visto que lesa as operadoras de planos de saúde e muito mais que isso, o comportamento antiético prejudica em muitas vezes a segurança do beneficiário. E foi então que surgiu a ideia de utilizarmos o Programa Sustentabilidade na Cadeia de Valor para auxiliar as Unimeds na construção de seus programas de integridade, uma vez que, por meio do preenchimento do Guia temático de Integridade dos Indicadores Ethos, as respondentes recebem um relatório de diagnóstico que auxilia no desenvolvimento/amadurecimento da temática dentro da organização.

Ethos: Por que a decisão de focar o programa na temática de Integridade?
Cristiane Hirota: É comprovado por diferentes organizações de pesquisa que a corrupção tem um alto custo para a sociedade. E quando falamos de conduta, não nos restringimos ao setor público, pelo contrário, a integridade deve estar presente em todas as relações, entre colaboradores, entre colaboradores e representantes do sistema e parceiros, governos, fornecedores e clientes. Portanto, é essencial que as organizações estabeleçam diretrizes e controles para evitar o conflito de interesses e o comportamento antiético.

Ethos: Você acredita que os últimos escândalos de corrupção na área da saúde feriram a reputação de quem é da área?
Cristiane Hirota: A Unimed do Brasil tem uma comissão específica para receber denúncias de prestadores, das próprias Unimeds, enfim, de qualquer comportamento inadequado que exista nesse relacionamento entre as operadoras, beneficiários-clientes ou prestadores. Então, acredito que trazer à tona essas questões fortaleceu ainda mais o trabalho que já fazíamos. Nos alinhamos ao Ethos pelo fato do instituto ter essa mesma preocupação. Quando trabalhamos em conjunto, conseguimos fazer com que o poder público olhe um pouco mais para essas questões e nos apoie. Conseguimos autorregular as questões dentro da Unimed, dentro da nossa organização, mas muitas vezes o mercado, o que vem de fora, acaba nos impactando negativamente.

Ethos: Como o Ethos auxilia na promoção da integridade na cadeia da Unimed?
Cristiane Hirota: A Unimed participa do programa Cadeia de Valor, preenche o Guia Temático de Integridade dos Indicadores do Ethos e recebe um feedback em relação aos seus mecanismos de promoção à integridade. Com esse material, acrescido de trocas de experiências entre as Unimeds e outras empresas, é possível traçar o caminho para evolução dos programas de integridade. Além disso, o programa está pautado nos pré-requisitos do Pró-Ética, importante reconhecimento às organizações comprometidas com o combate à corrupção.

Ethos: Qual o maior desafio da implantação do programa na cadeia Unimed?
Cristiane Hirota: Somos um Sistema grande e diverso. Como cada Unimed tem as suas especificidades, nosso desafio é desenhar um programa que seja aplicável à realidade de cada Unimed. Ao mesmo tempo, acredito que esta diversidade também tem seus aspectos positivos, já que a pluralidade de ideias e de visões enriquecem a construção e o debate para o desenvolvimento de programas mais consistentes.

Ethos: Que ação está ocorrendo no Programa de Promoção da Integridade na Unimed?
Cristiane Hirota: Iniciamos o segundo ciclo do Programa com um encontro de alinhamento de conceitos. O próximo passo será um treinamento para as Unimeds que ainda não conhecem os Indicadores Ethos. Após o preenchimento dos indicadores, as Unimeds recebem um diagnóstico com o cenário comparativo entre outras Unimeds e em relação ao mercado, além de indicar os próximos passos para que possam alcançar um estágio mais avançado nas questões de integridade e ética. A participação no programa inclui encontros para o compartilhamento de experiências de mercado, em que outras empresas e Unimeds apresentam seus cases de práticas sucesso e dificuldades em suas ações para promoção da integridade.

Ethos: Quais os resultados já colhidos?
Cristiane Hirota: Nós ainda não fizemos o comparativo, que será realizado agora em 2017, segundo ano do programa. Dos resultados perceptíveis, o que mais salta aos olhos é essa troca de experiências, a troca de conhecimento entre as Unimeds.

Ethos: Quais as expectativas para 2017?
Cristiane Hirota: Além de mensurarmos a evolução das participantes, outro ponto de melhoria é ampliar a troca de experiências entre as próprias Unimeds e reconhecer as melhores práticas.

Ethos: Qual o apoio do Ethos para o desenvolvimento do programa? Há outras áreas em que vocês gostariam de trabalhar o Programa Cadeia de Valor na rede Unimed?
Cristiane Hirota: Contar com o Ethos é essencial. Tanto pelo diálogo, pela troca proporcionada com outras organizações que estão implantando o programa, quanto por sua expertise na condução de processos semelhantes. A construção coletiva é primordial para a iniciativa. Com o apoio do Ethos, nós sentimos que não estamos sozinhos nessa caminhada. Há o interesse em expandir o programa para outras áreas, mas no momento, queremos dar um passo de cada vez para fortalecer os resultados, mostrá-los para incentivar outras Unimeds a participar e então, ampliar para outras áreas.

Por Equipe de Comunicação do Ethos

Foto: Cristiane Hirota

CONTATO

  • endereçoRua Bela Cintra, 952 - 9º andar - Consolação
  • endereço01415-904 São Paulo - SP
  • telefone(55 11)3897-2400
  • email[email protected]
  • horárioSeg a Sex - das 9:00h às 18:00h
  • imprensa(55 11)3897-2416 / [email protected]

© 2016 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.