Instituto Ethos

Compartilhar

Projeto Futuro Digital

Eixo temático

• Comunidade e Sociedade

 

Principal objetivo da prática

Possibilitar o desenvolvimento de adolescentes e jovens em situação de risco social para a inserção no mundo do trabalho de produtos com melhor desempenho ambiental ao longo de seu ciclo de vida.

 

Motivação

O Projeto Futuro Digital, desenvolvido por meio do Instituto Maria Madalena Oliveira Cavalcante (Immoc), nasceu da reflexão do presidente da JBR Engenharia Ltda., junto a seus colaboradores, sobre as questões sociais da contemporaneidade.

Pesquisas realizadas pelo Dieese em 2004 indicavam que os jovens com mais de 16 anos correspondiam a 27% da população economicamente ativa, mas os resultados demostraram que 45,2% estavam desempregados. Também verificaram que, em geral, os jovens assumiam atividades de trabalho informal, sem proteção das leis trabalhistas e com rendimento extremamente baixo. Além disso, foi observado como uma das desvantagens daqueles de baixa renda o fato de terem de acumular as tarefas profissionais e domésticas com os estudos.

Em Pernambuco, o quadro não é diferente. Segundo o Ministério da Ciência e Tecnologia, 1,7 milhão de pessoas, na faixa de 15 a 24 anos, são vítimas de diversas carências sociais. Metade desse contingente está fora da escola. São jovens à margem do mercado de trabalho, da profissionalização, da cultura e da educação. Segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano do Recife, Pernambuco é o quinto Estado mais desenvolvido do país, no entanto 30% de sua população, cerca de 410 mil pessoas, sobrevive com renda inferior a meio salário mínimo. Também foi registrada grande desigualdade na educação: as pessoas com menor nível de renda per capita estudam em média quatro anos, tempo três vezes inferior à média das pessoas com maior nível educacional (13 anos), em termos de Unidade de Desenvolvimento Humano (UDH).

Situado no bairro recifense de Campo Grande e circundado por comunidades carentes identificadas como Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis), o Immoc foi criado em 2002 na perspectiva de assumir o braço social da empresa rumo a uma sociedade mais digna e justa, estimulando diversas parcerias em ações promovidas com base em uma filosofia que privilegia um modelo de gestão voltado a uma melhor qualidade de vida da comunidade de interesse de seu contexto empresarial, notadamente no entorno de sua sede, como extensão dos princípios vivenciados dentro da empresa.

Nasceu com a proposta de atuar junto a crianças, adolescentes e jovens dessas comunidades e em seu grande potencial, flexibilidade e disposição para abraçar causas nobres em prol da sociedade, contribuindo com o processo de transformação social no atual contexto socioeconômico. O instituto entende que cabe a uma parcela organizada da sociedade civil, representada pelo terceiro setor, investir no desenvolvimento de talentos humanos, reconhecendo-os e respeitando-os para formar cidadãos éticos, fortalecidos em suas expectativas de viver em um mundo melhor, com base em valores humanos como respeito, solidariedade, honestidade, que lhes garantam integridade física e psicológica, educação de qualidade e emprego.

 

Descrição da prática

Anualmente é elaborado pela diretoria e pelos voluntários do projeto o planejamento das ações, de acordo com as necessidades da comunidade e os resultados do ano anterior.

• Critérios para seleção de 30 adolescentes/jovens por ano:

  • Ser indicado por um aluno do Immoc;
  • Ter entre 15 e 20 anos; • Estar matriculado em escola pública;
  • Ser aluno do ensino médio;
  • Ter disponibilidade de tempo para participar das ações do Immoc;
  • Ser aprovado no processo seletivo.

• Atividades desenvolvidas:

  •  Curso de Informática, com introdução ao processamento de dados, Windows e Word, Excell e Powerpoint, Coreldraw, Autocad 2000 e internet, com carga total de 240 horas;
  • Nivelamento nas disciplinas Português e Matemática, também com 240 horas de carga horária.

• Educação ambiental, cultura e lazer:

  • Visitas a museus e locais históricos da região metropolitana do Recife;
  • Apresentação e discussão de filmes educativos e de entretenimento;
  • Visitas a parques de diversões, zoológico e reservas ecológicas;

• Atendimento psicológico:

  • Trabalhar os conflitos psicológicos dos adolescentes, no contexto familiar;
  • Promover orientação profissional durante o processo de decisão;
  • Trabalhar a dinâmica do grupo para melhorar a qualidade das relações interpessoais.

• Mecanismos para comunicação:

  •  Internamente, através do SGI da JBR-Sistema de Gestão Integrada e colaboradores voluntários da empresa.
  • Externamente, através dos alunos e da comunidade

A participação da comunidade, na prática, se dá de forma direta e ativa, desde o primeiro momento, que é o da divulgação e seleção. Quem divulga e faz a pré-seleção são os próprios jovens atendidos anteriormente pelo projeto. Cada um apresenta três outros, sejam da comunidade, sejam parentes diretos ou indiretos. Dessa forma, cria-se um elo de responsabilidade e de pertencimento entre eles.

Todas as ações do Projeto Futuro Digital são apoiadas por voluntários do quadro de pessoal da JBR e profissionais de diversas áreas de atuação, entre as quais psicologia, serviço social, arquitetura, engenharia, educação, pedagogia, comunicação e tecnologia da informação.

 

Parcerias

As parcerias a seguir foram estabelecidas desde a criação do Immoc:

  • Sesi/PE, no desenvolvimento de atividades junto a comunidade, na participação de ações comunitárias e em palestras;
  • Senior Contadores, na inserção de jovens no mundo do trabalho e na contabilidade do Instituto;
  • Camargo Corrêa, na doação de máquinas e equipamentos;
  • Gabriel Bacelar, na inserção de jovens no mundo do trabalho;
  • Crea/PE, na inserção de jovens no mundo do trabalho;
  • Real Hospital Português, na inserção de jovens no mundo de trabalho;
  • Taruman, em doações financeiras;
  • Superar, na prestação de serviço de manutenção e mão de obra de equipamentos.
  • Geosistemas, na inserção de jovens no mundo do trabalho;
  • Associação dos Moradores da Ilha do Chié, na parceria institucional;
  • MDU/UFPE, no apoio à comunidade.

 

Investimento

• Recursos humanos:

Todas as ações do Projeto Futuro Digital são apoiadas por voluntários do quadro de pessoal da JBR Engenharia, que disponibiliza um colaborador em tempo integral para cuidar do instituto e estimula os demais a exercer voluntariamente alguma atividade em seu horário de trabalho, sem ônus de sua ausência, além de profissionais de diversas áreas de atuação. Atualmente são 29 voluntários, além do colaborador.

• Recursos financeiros:

Estabelecido no planejamento estratégico anual da JBR, o projeto é estimado em R$ 200 mil para sua realização durante o período de um ano. Nesse valor estão computadas as horas dos voluntários e o custo fixo de funcionamento do Immoc.

• Recursos físicos:

O Immoc desenvolve as atividades do projeto na sede da JBR Engenharia, com seus espaços definidos:

  • laboratório de informática com 30 computadores;
  • auditório para 109 pessoas;
  • biblioteca;
  • refeitório;
  • sala da administração;
  • sala para oficina de artes;
  • sala para psicóloga; e
  • sala de treinamento.

 

Resultados e benefícios

• Abrangência e beneficiários:

  • comunidades de Olinda e Recife, localizadas no entorno da empresa e do Immoc, com foco na comunidade da Ilha de Joaneiro e Chié, além de filhos e parentes de colaboradores da JBR.
  • beneficiários diretos, 30 jovens por ano;
  • beneficiários indiretos, 400 por ano, em média.

• Cerca de 300 jovens já passaram pelo Immoc e o índice de inserção no mundo do trabalho alcança 80%, em média. Outro indicativo importante é a volta desses jovens à sala de aula, assim como sua entrada na faculdade, em grande parte dos casos.

 

Ferramentas de gestão

• A coordenação e o gerenciamento da prática ficam sob a responsabilidade da diretoria do instituto, que promove reuniões mensais com voluntários internos e externos, visando ao monitoramento das atividades e dos resultados.

• As ferramentas gerenciais utilizadas para o acompanhamento da prática são:

  • Planejamento estratégico do Immoc;
  • Plano de ação e controle de frequência dos jovens;
  • Avaliação final em que todas as partes interessadas expressam suas percepções de melhorias e sugestões para o ano seguinte.

 

Contato

Nome: Pedro Pereira Cavalcante Filho

E-mail: [email protected]

 

Dados da empresa

Nome: JBR Engenharia Ltda.

Setor: Consultoria dedicada à elaboração de projetos multidisciplinares de engenharia e de arquitetura e ao gerenciamento e supervisão de obras de grande porte

Porte: Pequeno

Localização: Recife (PE)

Website: www.jbr.eng.br

CONTATO

  • endereçoRua Bela Cintra, 952 - 9º andar - Consolação
  • endereço01415-904 São Paulo - SP
  • telefone(55 11)3897-2400
  • email[email protected]
  • horárioSeg a Sex - das 9:00h às 18:00h
  • imprensa(55 11)3897-2416 / [email protected]

© 2016 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.