Áreas de Atuação

Compartilhar

Fórum Clima

O projeto Fórum Clima – Ação Empresarial sobre Mudanças Climáticas – é um grupo de trabalho criado para acompanhar os compromissos da “Carta Aberta ao Brasil (2015)”. O fórum é composto por empresas que acreditam que o setor empresarial pode dar sua contribuição para que o mundo realize a necessária transição para uma economia de baixo carbono, aproveitando novas oportunidades de negócios e reduzindo significativamente os impactos negativos da mudança do clima.

Abaixo seguem os 9 compromissos que a Carta apresenta para as empresas:

  1. Definir metas de redução de emissões de GEE e aumentar sua eficiência energética.
  2. Considerar no processo decisório de investimentos a precificação do carbono e a escolha de opções que promovam a redução das emissões de GEE em processos, produtos e serviços.
  3. Buscar o desenvolvimento e a inovação, em produtos e processos, que otimizem recursos e reduzam emissões de GEE.
  4. Atuar na cadeia de valor para reduzir as emissões de GEE de fornecedores e clientes, visando ser referência, em seu setor, na mitigação dos efeitos da mudança do clima.
  5. Publicar anualmente o inventário das emissões de GEE, bem como divulgar as ações de mitigação e adaptação à mudança do clima.
  6. Reduzir, de forma contínua, as emissões específicas de GEE e/ou o balanço líquido de CO2eq, por meio de ações de redução de emissões nos processos de produção, do investimento em energias renováveis, de captura/armazenamento e reúso de carbono e/ou do apoio a ações de conservação dos biomas.
  7. Engajar as empresas, governo e sociedade civil no esforço de compreender o impacto das mudanças do clima nas regiões de atuação empresarial e planejar ações de adaptação.
  8. Atuar proativamente na proposição de instrumentos que promovam a economia de baixo carbono.
  9. Eliminar produtos oriundos de desmatamento ou exploração ilegal das redes de produção e comercialização.

O grupo surgiu em 2009 no contexto da COP 15 de Copenhagen. Atentas à importância das negociações internacionais sobre mudança do clima, um grupo de empresas se uniu e criou o Fórum Clima com intuito principal de acompanhar as políticas públicas de clima em todas as esferas públicas (nacional, estadual e municipal) e também promover uma troca e aprimoramento de boas práticas empresarias de clima. Originalmente, os compromissos assumidos são da carta de 2009, que pode ser acessada aqui:  “Carta Aberta ao Brasil sobre Mudanças Climáticas”.

Com isso, o grupo de trabalho tem por objetivo acompanhar os compromissos das empresas e realizar um diálogo entre o governo e o setor empresarial para que as políticas de enfrentamento à mudança do clima possam atingir melhores resultados. O Instituto Ethos realiza a secretaria executiva do projeto desde sua fundação.

Desde 2011, o Fórum Clima tem focado seus esforços em trabalhos que contribuam para a harmonização das políticas públicas sobre mudança do clima. Dessa forma, foi lançado em abril daquele ano o estudo O Desafio para Harmonização das Políticas Públicas sobre Mudanças Climáticas, elaborado em parceria com o Núcleo de Economia Socioambiental da Universidade de São Paulo (USP). Esse mesmo estudo foi atualizado em 2013 trazendo as principais políticas subnacionais e pode ser acessado aqui.

Após o lançamento da Carta de 2009 e posteriormente, da Carta de 2015, o Fórum Clima construiu indicadores para empresas de acompanhamento dos 9 compromissos assumidos na Carta de 2015. Tais indicadores passaram por um processo de evolução e, em 2017, culminaram na elaboração do Guia Temático de Mudança do Clima.

Através da aplicação dos indicadores de mudança do clima, as empresas poderão monitorar suas atividades relacionadas à precificação de carbono, adaptação à mudança do clima e os impactos na cadeia de valor dos seus negócios.

O grupo também elaborou, em 2013, o Guia Metodológico para Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa na Engenharia e Construção. Através dessa publicação, as empresas do setor de engenharia e construção podem incorporar mais facilmente as práticas de inventários para as emissões dos gases de efeito estufa do setor.

O Fórum Clima tem um papel de articulação fundamental, não somente com as empresas, mas também com a sociedade civil engajada na temática de clima e, principalmente, com o governo federal. O fortalecimento do engajamento se deu também através da Iniciativa Empresarial em Clima (IEC), composta pelo Ethos, CDP, GVces, CEBDS, Pacto Global e Envolverde. Principalmente em 2015, durante o ano da COP 21, o grupo mobilizou ministros e ministras do governo federal para um maior envolvimento na agenda do clima. Consequentemente, foi possível alcançar um maior engajamento do setor empresarial. Em 2016, já em conjunto com essas organizações, foi lançado o Posicionamento sobre mecanismos de precificação de carbono. O posicionamento traz pontos essenciais para serem considerados tanto pelas empresas, quanto pelo governo federal, de forma a considerar as possíveis abordagens de precificação para o país. A IEC conseguiu assento no Conselho Consultivo do PMR (Partnership for Market Readiness), iniciativa liderada pelo Ministério da Fazenda em parceria com o Banco Mundial e também foi convidada para participar da elaboração da plataforma AdaptaClima, iniciativa entre o GVces e Ministério do Meio Ambiente para estimular a troca de informações sobre adaptação no Brasil.

Atentando-se ao tema de adaptação no Brasil, o Fórum Clima construiu, em parceria com a WWF-Brasil, a publicação “Financiamento climático no Brasil: mapeamento de fundos nacionais e internacionais”. O estudo mapeou a existência de 28 fundos internacionais e 20 fundos nacionais que podem ser acessados por diversas organizações, para obtenção de financiamento para atividades de adaptação. A publicação traz um panorama atualizado e completo das principais questões relacionadas ao desafio de criar mais engajamento para atividades de adaptação e também pesquisou o envolvimento das empresas brasileiras em questões de adaptação. A tendência nacional confirma a tendência no mundo: existe ainda um gap muito grande no engajamento do setor empresarial nessa agenda e isso não deveria ocorrer por falta de fundos, pois como o próprio estudo indica, eles estão disponíveis.

Para fortalecer a agenda de adaptação, em consonância com as agendas diretamente relacionada com a atuação do Ethos nas questões de gênero e direitos humanos, o Fórum Clima vai liderar o GT de Adaptação da IEC em 2018. As atividades previstas incluem elaboração de conteúdo sobre adaptação, capacitações, seminários e articulação com o Fórum Brasileiro de Mudança do Clima (FBMC) e com outros fóruns de adaptação. O grupo pretende também fortalecer a implementação do Plano Nacional de Adaptação (PNA).

Para aderir à Carta Aberta ao Brasil, clique aqui.

Para conhecer as signatárias da carta, clique aqui.

CONTATO

  • endereçoRua Bela Cintra, 952 - 9º andar - Consolação
  • endereço01415-904 São Paulo - SP
  • telefone(55 11)3897-2400
  • email[email protected]
  • horárioSeg a Sex - das 9:00h às 18:00h
  • imprensa(55 11)3897-2416 / [email protected]

© 2016 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.