Instituto Ethos

Compartilhar

Projeto Cozinha Brasil

Eixo temático

• Público Interno

• Comunidade e Sociedade

 

Data de início

Março de 2005

 

Principal objetivo da prática

O Programa SESI Cozinha Brasil é uma das ações de responsabilidade social do Sistema Firjan que tem como objetivo contribuir para uma alimentação saudável e a redução do desperdício de alimentos, por meio do processo de educação alimentar e nutricional.

 

Motivação

A ideia do Cozinha Brasil surgiu a partir do “Alimente-se Bem”, programa desenvolvido pelo Departamento Regional do SESISP. Seus princípios foram determinados com base em pesquisas realizadas por nutricionistas da entidade, que verificaram hábitos alimentares no Estado, preço dos alimentos e teor nutritivo. Observaram, também, grande desperdício de partes importantes dos alimentos, na maioria das vezes por desconhecimento de suas propriedades e possibilidades culinárias. A partir dessas informações, foram desenvolvidas receitas que utilizam cascas, talos, folhas e ramas e dão origem a pratos saborosos, saudáveis, nutritivos e econômicos.

De acordo com a Pesquisa de Orçamento Familiar (POF 2002-2003), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a ingestão diária de frutas, legumes e verduras, para mais de 90% da população brasileira, está abaixo dos níveis recomendados pelo Ministério da Saúde (400 gramas). Cada dia mais, a tradicional dieta à base de arroz e feijão é combinada a alimentos com poucos nutrientes e muitas calorias.

 

Descrição da prática

O Cozinha Brasil é um curso de educação alimentar e nutricional ministrado por nutricionistas. Para facilitar a apropriação do conhecimento, utiliza a culinária como instrumento educativo, com linguagem e metodologia de fácil compreensão, ligados ao dia a dia do público, dinâmicas de grupo e degustações.

Entre os temas abordados estão os alimentos e suas funções, alimentação equilibrada, rotulagem nutricional, higiene, conservação e aproveitamento integral dos alimentos. Os participantes aprendem a transformar cascas, talos, folhas e sementes em pratos saborosos e ricos em nutrientes. As receitas são feitas de acordo com as diversidades regionais e alimentos típicos de cada localidade.

Os cursos, gratuitos e com carga horária de 10 horas, são solicitados por organizações não governamentais, instituições religiosas, empresas, poder público, centros culturais, escolas, entre outras entidades e associações. O papel desses parceiros é de extrema importância, por serem responsáveis por divulgar a atividade, formar turmas, inscrever os alunos e fornecer a estrutura necessária em sua comunidade (uma cozinha e uma sala próxima que acomode os alunos ou espaço físico para a instalação de unidades móveis do programa).

 

Parcerias

Entre municípios, empresas, sindicatos, associações, ONGs, instituições religiosas, universidades, escolas, hospitais, supermercados, creches, comunidade e órgãos públicos, o programa conta com mais de 500 parceiros. Além disso, as indústrias do Estado do Rio de Janeiro apoiam as atividades como investimento social privado.

 

Investimento

Desde 2005, foram investidos cerca de R$ 2 milhões, no Estado do Rio de Janeiro. Entre os recursos despendidos está o investimento em:

• contratação e treinamento de nutricionistas e auxiliares de cozinha;

• manutenção da unidade móvel disponibilizada pelo Departamento Nacional do SESI, para atendimentos em locais distantes;

• compra de insumos, equipamentos e utensílios para a realização do curso;

• hospedagem e transporte;

• material didático.

 

Ferramentas de gestão

• Visitas de supervisão aos locais onde os cursos são realizados;

• Avaliação geral do curso.

 

Resultados e benefícios

Em oito anos, o programa contabiliza:

• Cerca de 48 mil atendimentos no Estado do Rio de Janeiro;

• Mais de 860 mil atendimentos em todo o Brasil;

• Quase 2 mil municípios percorridos no país;

• Participação no Congresso Internacional de Alimentação & Nutrição – World Nutrition e no Congresso Brasileiro de Nutrição (Conbran), entre outros;

• Participação na Feira de Sustentabilidade Italiana Fa’La Cosa Giusta, em 2012 e 2013.

Para mensurar os impactos sociais e econômicos do programa, o SESI realizou pesquisa nas comunidades atendidas. Os dados comprovaram que as mudanças nos hábitos alimentares e a utilização quase integral dos alimentos são decisivas para combater o desperdício.

De acordo com o estudo, a maioria dos alunos não possuía o hábito de utilizar cascas na alimentação (66%) ou fazer refeições no próprio domicílio (58,58%). O levantamento constatou também a evolução dos alunos em relação ao desperdício de alimentos. Considerando o universo de participantes dos cursos em todo o país, o retorno é de R$ 7,19 para cada R$ 1,00 investido no programa.

Pelo êxito que vem obtendo, o Cozinha Brasil foi qualificado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) como uma tecnologia social a ser replicada em outros países, por sua importância no combate à fome e ao desperdício.

 

Contato

Nome: Ana Cristina Madeira Nascimento

E-mail: [email protected]

 

Dados da empresa

Nome: SESI – RJ – Serviço Social Indústria do Rio de Janeiro

Setor: Entidade Empresarial

Porte: Grande

Localização: Rio de Janeiro

Website: www.firjan.org.br

CONTATO

  • endereçoRua Bela Cintra, 952 - 9º andar - Consolação
  • endereço01415-904 São Paulo - SP
  • telefone(55 11)3897-2400
  • email[email protected]
  • horárioSeg a Sex - das 9:00h às 18:00h
  • imprensa(55 11)3897-2416 / [email protected]

© 2016 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.